Dissertações 2017

DESENVOLVIMENTO DE FILMES À BASE DE BIOPOLÍMEROS PARA APLICAÇÃO COMO EMBALAGENS INTELIGENTES
PAMELA FREIRE DE MOURA PEREIRA
Resumo:O desenvolvimento de embalagens para alimentos, capazes de indicar deterioração, é promissor e ainda muito recente, principalmente no que se refere ao uso de corantes naturais incorporados a biopolímeros. Essa associação pode auxiliar na redução do impacto ambiental causado pelo descarte indevido das embalagens. Pode também possibilitar a atuação do material como ferramenta de monitoramento da qualidade do produto e contribuir para a segurança de alimentos. Nesse trabalho, filmes de quitosana (CS) e curcumina (Cur) foram preparados por casting e caracterizados. Celulose microcristalina (MCC) e uma mistura eutética (DES), constituída de cloreto de colina e glicerol, foram incorporadas como agente de reforço e plastificante, respectivamente. A influência da variação da concentração de MCC e de DES sobre as propriedades dos filmes foi investigada. O teor de MCC (2,66 g/100 mL de solução de CS) e a composição de DES (7,93 g/100 g de CS) foram otimizados. A otimização foi baseada nos melhores resultados para as propriedades permeabilidade ao vapor d’água (WVP), solubilidade em água (WS), tensão máxima na ruptura (máx), alongamento (máx) e de estabilidade térmica. As propriedades reológicas das soluções filmogênicas foram investigadas. A incorporação de MCC aumentou a cristalinidade e a temperatura inicial de decomposição térmica (Tonset) para os filmes compósitos. O DES contribuiu adicionalmente para a estabilidade térmica e rigidez dos filmes. O aumento da WVP e redução da WS foram observados para os filmes compósitos. Os ensaios colorimétricos, conduzidos em ambiente líquido, revelaram uma alteração de cor acentuada, principalmente em pH maior que 8. Em ambiente gasoso, alterações totais de cor significativas também foram observadas.