Teses 2017

PERCEPÇÃO DO CONSUMIDOR BRASILEIRO EM RELAÇÃO À CARNE OVINA E PRODUTOS DERIVADOS
JULIANA CUNHA DE ANDRADE
Resumo: O entendimento dos fatores que determinam os processos de escolha dos alimentos por parte dos consumidores é de crucial importância para a inovação de produtos e para adequadas estratégias de marketing. Particularmente, a diferenciação da carne ovina através do desenvolvimento de produtos sob a ótica do consumidor e a segmentação de mercado são estratégias relevantes para melhorar a rentabilidade do sistema agroindustrial da ovinocultura. Nesse cenário, o estudo teve como objetivo entender como o consumidor brasileiro percebe a carne ovina e seus produtos derivados, a fim de encontrar estratégias que promovam o consumo. O primeiro estudo (Capítulo 1) revelou que as características sensoriais e os aspectos hedônicos foram as principais motivações para o consumo. No entanto, a falta de adequação deste tipo de carne em situações de consumo do dia-a-dia pode ser uma barreira para o aumento da ingestão. O segundo estudo (Capítulo 2) explorou os hábitos de compra e consumo de carne ovina. Os resultados indicaram a importância da familiaridade e experiência prévia com este tipo de carne e também forneceram informações para o desenvolvimento de estratégias de marketing visando a promoção do consumo da carne ovina e a disseminação de novos produtos, destacando-se os cortes cárneos resfriados e produtos defumados e temperados. Os aspectos das ocasiões de consumo envolvendo os produtos cárneos industrializados, especificamente os frios especiais, foram investigados no terceiro estudo (Capítulo 3). Os resultados indicaram que a lembrança do consumidor relacionada às ocasiões de consumo de produtos cárneos fatiados foi fortemente relacionada às experiências positivas, na qual o prazer do consumidor deveu-se às características dos produtos, às pessoas com quem compartilhavam a refeição ou ao estado emocional positivo em que se encontravam. O quarto estudo (Capítulo 4) investigou o impacto das características extrínsecas de cortes de cordeiro na intenção de compra do consumidor em dois contextos de consumo evocados. Observou-se que independente do contexto de consumo, o preço foi a variável mais importante na intenção de compra de cortes de cordeiro. Os consumidores manifestaram maior intenção de compra para o pernil, sem tempero com preço alto. No quinto estudo (Capítulo 5) foi investigado a influência dos parâmetros de processo de produtos elaborados com carne ovina – presunto cru e copa – na escolha do consumidor sob diferentes contextos de consumo. Os resultados indicaram que os parâmetros do processo tiveram um impacto significativo na escolha do consumidor por produtos dessecados, maturados de carne ovina. A escolha de presunto cru foi afetada positivamente pelo tempo de maturação. A alegação do teor reduzido de sódio e a defumação tiveram influência significativa na escolha do consumidor para ambos os produtos. Os consumidores parecem preferir copa com antioxidante natural em relação aos produtos convencionais. O sexto estudo (Capítulo 6) indicou que com o processamento de copa ovina elaborada com carne de animais mais velhos foi possível agregar valor com adequada aceitação dos consumidores, mostrando-se uma alternativa tecnológica para o setor industrial com grande potencial para comercialização do produto no mercado brasileiro. O estudo proporcionou informações importantes ao segmento agroindustrial para o desenvolvimento de estratégias que visam promover o consumo da carne ovina.